Este é um blog sobre direitos animais e veganismo, abordados a partir da experiência de quem não sabia quase nada a respeito até o dia em que.

terça-feira, 14 de julho de 2009

Os incríveis

Matéria do Jornal Nacional de ontem celebra o experimento, feito por cientistas americanos, de implante de um chip no cérebro de macacos que conseguiram mover um braço robótico "com a força do pensamento".

Veja aqui a reportagem, cujo tom empolgado com o incrível avanço científico acompanhou a cena compartilhada por milhões de espectadores.

O macaco está imobilizado, sedento, confinado num ambiente artificial, condenado a estar vivo para viver uma vida que não lhe pertence. O macaco é capaz de pensar, e exatamente por essa razão é escolhido e forçado a uma experiência que pouco se importa com o que ele pensa disso. O turbante improvisado que lhe colocaram, para esconder o crânio aberto dos estômagos mais sensíveis, é a cereja do bolo da cena horrorosa.

E então celebramos, pois somos incríveis. Somos realmente incríveis.

10 comentários:

Andréa N. disse...

Que horror. Excelente post. Vai inteirinho pro meu blog.

claudia disse...

Olá, Cleber
Não sou vegetariana, muito menos vegan, e nao planejo ser. Mas senti um arrepio na espinha ao ver essa reportagem e pensei exatamente a mesma coisa sobre a touca. Se eu tivesse um blog, teria feito o mesmo que você.

A empolgação vista na reportagem me enerva.
abs

Tipo-B disse...

Pessoal, vamos refletir um pouco mais? Esse macaco não passa dor, não é mal tratado e é tão confibado quanto um gato de apartamento. Animais de experimentação são muito bem tratados sim e há comites de ética para garantir isso. Sou muito grata a todos os animais que foram sacrificados para que hoje eu possa ter os tratamentos, remédis e todos os avanços que nã seriam possiveis artificialmente. Não se enganem, cientistas prezam sempre o principio dos 3 R's: reduce (reduzir), replace (substituit), refine (refinar). Infelizmente nem sempre é possivel substituir, mas sempre fazemos o máximo para reduzir e refinar os experimentos. Conheço pesquisadores envolvidos nesse tipo de trabalho, como o brasileiro Miguel Nicolelis e asseguro a vcs que existe sim uma relação de carinho entre as macacas e os cientistas. Então, por favor procurem conhecer um pouco mais esse mundo antes de criticar. Eu sei que muitos guardam imagens terriveis de videos da década de 20. mas asseguro-lhes que tudo mudou, exceto o fato de que animais ainda são fundamentais para o desenvolvimento de nossas ciencias e tecnologias médicas. Deixo meu contato a disposição: stjarna2005@gmail.com

Cleber disse...

Andréa: ao horror em si se soma o horror desse olhar banalizante e absolutamente cego ao que se passa tão obviamente escancarado, né? Minha sensasação é a de assistir a um pesadelo.
Adorei sua visita, e superobrigado pela postagem no brazil nut!


Claudia: o principal é a gente entender o sofrimento animal e não se recusar a enxergá-lo mesmo nos hábitos mais arraigados ou prazerosos. A dieta vem em consequência disso, assim como toda a mudança de comportamento. É um exercício de compaixão, e fico feliz que você tenha se sensibilizado com a matéria.
Um abraço!


Tipo-B: vi que você postou o mesmo comentário no brazil nut e lá a Andréa já respondeu. Mas, para não deixá-la aqui sem resposta: ainda que as intenções e atitudes dos pesquisadores para com suas cobaias sejam absolutamente amorosas (?), ainda que sejamos comoventemente gratos aos milhares de animais que são diariamente privados de suas liberdades e de suas vidas exclusivamente para o nosso bem-estar, ainda assim isso diz respeito apenas a nós e como nos sentimos. Uma gaiola de ouro é ainda uma gaiola. Você vê o ouro, o animal vê a grade. Me mostre um macaco que seja uma cobaia voluntária, feliz de se sacrificar pela humanidade e aí eu posso concordar com você. Enquanto isso, por favor não deixe de conferir as considerações de Gary Francione sobre a opinião de um cientista (favorável à vivisecção) a respeito da situação atual das experimentações: http://www.abolitionistapproach.com/on-vivisection-and-violence/
Obrigado pela visita, volte sempre.

Anônimo disse...

O macado com sua irracionalidade não pode tomar um decisão informada sobre seu sacrificio. Assim como a soja não tem palavra sobre virar ou não hamburger de soja...

Cleber disse...

Anônimo, não sei se entendo o que você quis dizer. Mas suspeito que seja algo sobre ser mais adequado comparar o macaco com a soja do que com o ser humano. E pensar que já faz 150 anos da publicação de A origem das espécies... Tá vendo como realmente nós somos incríveis?

Léo disse...

"...em recompensa ele ganha um gole d'agua"
Que isso, que judiação. Imagino que o Macaco esteje ali na mais pura boa vontade.
Se fosse ao contrário, se um ser humano estivesse ali sendo cobaia em troca de um gole d'agua pra melhorar a vida dos macacos, a grande maioria das pessoas seria do contra, o grupo dos direitos humanos iria cair em cima e até mesmo o papa faria um pronunciamento contra.
Lógico que isso nunca irá acontecer, porque somos tecnologicamente mais evoluidos, mais inteligentes e mesmo assim agimos de uma forma BURRA!
ah seres humanos egoistas!

Andréa N. disse...

Nossa, mas o tal do anonimo eh uma sumidade em ciencia, nao? Sabe tudo, ele (ou ela). Santa ignorancia!!!!

Anônimo disse...

Sou fundadora da FBAV, Frente Brasileira p Abolição da Vivissecção... logo sou vegana e ativista...
Excelente artigo, simples mas real!
Essa hipocrisia me dá nojo, pois não deveriam esconder algo q acham normal e científico...
Mas pior são os q apoiam esse crime sem perdão...
Eu sempre desafiei a mostrarem a verdade e a resposta é o silêncio...
Covardes.
Rosely Bastos

Anônimo disse...

TIPO-B
outro vivissector covarde se escondendo a trás de apelidos...
Totalmente insano e mal informado esse sujeito.